Publicidade

De acordo com a Sociedade Vegetariana Brasileira, o mercado vegano deixou de ser uma tendência para ser um mercado extremamente relevante no Brasil e no mundo.

Uma pesquisa feita pelo IBOPE de 2018 apurou que 14% dos brasileiros se declaram vegetarianos e 55% dos entrevistados consumiriam mais produtos veganos se estivessem indicados na embalagem. Nessa mesma pesquisa comparou o número de brasileiros que se declaravam vegetarianos em 2012 e 2018 e houve um crescimento de 75% da população vegetariana nas grandes metrópoles.

É importante entender, porém, que além do aumento na demanda por de produtos vegetais, esses consumidores apresentam hábitos seletivos de compras.

Como assim?

Os veganos e vegetarianos se baseiam na ética, saúde, meio ambiente e sociedade para escolher seus fornecedores e nesse sentido se faz importante que os produtores entendam este mercado e se preparem para ele.

Um mercado em expansão porem muito exigente, buscam por alimentos orgânicos, sustentáveis e querem diversidade.

Quando uma pessoa opta por deixar de comer carne, simultaneamente ela procura por alimentos que possam complementar os nutrientes e escolhem por sabores diferentes em sua rotina alimentar.

Existe um equívoco quando dizemos que vegetariano só come salada. Isso é uma falácia e pouco conhecida dos produtores.

Um vegetariano ou vegano busca por biodiversidade, frutas, legumes e verduras variados que vão muito além de alface, tomate, cenoura e batata.

Nesse sentido existe uma procura por frutas não convencionais, de preferência orgânicas, de produtores locais, sem modificação genética e com variedades.

Essa preferência traz impactos diretos na demanda por estes alimentos além disso agrega valor aos produtos uma vez que atendem a exigências que ainda não estão escaladas no mercado de frutas nacional e internacional.

É por isso que os hábitos alimentares das novas gerações devem ser levados em conta na hora de planejar uma produção, pois no final das contas quem produz quer vender e quem compra quer o mais gostoso, mais saudável e mais sustentável.

* Elder Rodrigues é Engenheiro Florestal da Atlas Florestal. Restaurador de Florestas desde 2008, auxiliou na recuperação de 1.300 hectares de Mata Atlântica e Cerrado, com plantio de mais de 1 milhão de mudas. Com uma visão humanizada de serviços ambientais o especialista constrói carreira coordenando grandes obras ambientais, fazendo a intermediação de equipes técnicas e operacionais e sempre utilizando a criatividade para solução dos problemas. Tem MBA em restauração florestal e licenciamento ambiental. www.atlasflorestal.com.br

Publicidade